De Fadas, Feiticeiras, Ciganas é o sangue que me nutre...

De Fadas, Feiticeiras, Ciganas é o sangue que me nutre...

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

A Cigana das Sete Saias


Eu sou a cigana das setes saias , muito prazer ...
Eu ilumino o seu belo alvorecer !
Eu sou a cigana das sete saias ,
Que liberta todas as lacaias !

Eu bebo todas as cores do universo ...
Transformando a música em verso !
As minhas saias escondem segredos ,
Que não são brinquedos !

Eu sou a cigana das sete saias ,
Que liberta todas as lacaias !
A primeira saia é branca ,
Pura , meiga e franca !

Ela é toda feita de renda ...
Que ilumina a minha senda !
A segunda saia é cor – de – rosa ...
Perfumada e formosa !

Esta saia bonita ...
É feita de chita !
A terceira saia é azul – turquesa ...
Cheia de magia e beleza !

Ela é da mais pura seda javanesa ...
Com toda a certeza !
A quarta saia é verde cor da floresta ...
Ela significa a natureza em festa !

Ela é feita de filó ...
E nunca me deixa só !
A quinta saia é alaranjada ...
E tem um brilho de apaixonada ...

Ela é feita de brim ...
E me faz sorrir assim !
A sexta saia é da cor carmim ...
Feita do mais puro cetim !

A sétima saia é de um preto bem escuro ...
Um tanto sério e um tanto duro !
É nela que a noite vem se esconder ...
Antes do belo amanhecer !

Eu sou a cigana das sete saias ,
Que liberta todas as lacaias .

(Luciana do Rocio Mallon)
Share |

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita! Flores de Lis... prá você!